quinta-feira, agosto 02, 2007

O Filme da Vida

O filme da vida

Pensei sobre lágrimas e filmes,

Depois associei as palavras, lágrimas e filmes. Vislumbrei a vida,

Sobre um ponto de vista, o meu.

Somos coadjuvantes, às vezes atores principais, somos até câmeras,

Queremos emoções, fortes, romances dramáticos... queremos ver, queremos ser.

Embora talvez não seja tão bom ouvir, digo que gostaríamos de vez em quando, no fundo, de maquiar a verdade, assim como maquiam atores a sua identidade.

Quantos filmes e histórias reais se transformam em dramas e você, faz o seu papel, na cama os vê,

Cumprimos o nosso clichê, porém aprender, para muitos, não é um bom script,

Sabe-se que não nos faz crescer, querer editar as cenas e ir direto ao ponto adiante,

Mas algo no fundo nos diz: _Nada de filme maçante!

A verdade, também uma película, oblitera, suprime e seleciona só aquilo que queremos viver, ou seja, vemos apenas o que queremos ver,

Sonhamos com cabelos que não se despenteiam, rostos sem rugas, amores com fuga,

O drama que é drama não esconde nada, ou a vida que é vida,

A nossa realidade mexe conosco, pois é real ao nosso perceber,

Se vir um filme e deflagrar-se aos prantos numa emoção explosiva, saiba que o que há na tela, é você...

Então pergunto: _O roteiro pra sua vida, cadê? Ainda busca um diretor, figurantes, pra se esconder?

Você, dono do seu filme, o único, pois não há dublê, tem a coragem de culpar outro por não saber a próxima cena?

O filme da vida tem regras, mas não limites,

Luz, câmera, ação e reação! É a sua vez, conte-me a sua vida, ou mostre-me seu filme,

Quero ver, aprender e confirmar, toda vida seria um belo filme,

Só depende de querer e fazer!
Ricardo Melo

Um comentário:

Marco Carvalho disse...

Dae cara.. tu também entrou no mundo dos blogs?

Parabéns ae..

Abraços

http://swasthya.marcocarvalho.com/